O Quénia está a atravessar uma das maiores secas dos últimos 60 anos. Segundo a ONU, trata-se de uma crise humanitária sem precedentes, que está neste momento a afectar mais de 10 milhões de pessoas, não só no Quénia mas também na Etiópia, no Uganda, e sobretudo na Somália onde já foi declarado o estado de fome em 2 regiões do pais.

O Quénia tem recebido uma média de 1000 refugiados por dia que vêm da Somália e do Sudão, fugindo da fome, e que vão engrossar os já superlotados bairros de lata de periferia de Nairobi.

Os preços dos bens alimentares no Quénia tem vindo a aumentar drasticamente desde o início do ano de 2011. A farinha usada para cozinhar o “ugali”, o alimento mais consumido no Quénia, sofreu aumentos na ordem dos 50%, sendo que um pacote de 2kg que custava 100 KenyaShillings (cerca de 1 Euro) em Dezembro de 2010, custa agora 150 KenyaShillings. Para além disso, começam também a escassear alguns bens alimentares como cereais.

Apesar da seca ter atingido sobretudo o Norte do país, esta crise também tem tido sérias consequências nas populações dos bairros de lata de Nairobi, e por isso a ADDHU vai procurar estender o seu raio de acções a mais crianças, numa tentativa de responder a esta crise alimentar sem precedentes e de responder aos inúmeros pedidos de ajuda que temos vindo a receber.

A agência noticiosa da ONU chamou à atenção para a pouca assistência dada às populações dos bairros de lata de Nairobi, onde a fome é já um grave problema. Os meios de comunicação e as grandes agências de ajuda humanitária têm-se concentrado nos campos de refugiados da Somália, mas não podemos esquecer que estas pessoas estão igualmente afectadas pela crise alimentar no Corno de África.

Podem consultar a notícia e o apelo lançado pela ONU clicando aqui.

E é aqui que a ADDHU concentra o seu trabalho e faz realmente a diferença, onde mais ninguém está... Como sabem, a ADDHU desenvolve trabalho no Quénia, nomeadamente nos bairros de lata de KituiNdogo - Majengo (100,000 habitantes) e do Soweto (400,000 habitantes). De modo a responder a esta crise, estamos neste momento no terreno a desenvolver várias iniciativas nestes dois bairros de lata de Nairobi, que têm não só vindo a receber cada vez mais refugiados da Somália, uma vez que os campos do Norte se encontram sobrelotados, mas cujas populações têm vindo a ser gravemente afectadas pela crise alimentar e humanitária do Corno de África. Entre as iniciativas organizadas e levadas a cabo, importa salientar as distribuições regulares de bens alimentares às famílias mais afectadas. No dia 15 de Agosto, distribuímos cerca de uma tonelada de arroz, feijão e farinha de trigo no bairro de lata do Soweto, e no dia 23 de Agosto, voltámos a distribuir mais uma tonelada de alimentos no bairro de lata de KituiNdogo - Majengo. Para além disso, estamos igualmente a desenvolver um programa alimentar escolar no bairro de lata do Soweto em Nairobi, que neste momento abrange 690 crianças e que gostaríamos de alargar a mais crianças.




Mais do que nunca, o vosso apoio é neste momento crucial pois sem ele as nossas crianças iriam ser severamente afectadas por esta crise. Mais do que nunca, a vossa solidariedade e vosso carinho estão neste momento a fazer TODA a diferença! Mais do que nunca, contamos convosco para juntos enfrentarmos este momento difícil que todos nós atravessamos!


E, mais do que nunca, queríamos agradecer-vos pelo vosso esforço e pelo vosso apoio incondicional! Obrigado por acreditarem que é possível fazer a diferença!

Linha solidária ADDHU
760 300 130 (0,60 Euros + IVA)
Por cada chamada, será distribuída uma refeição a uma criança do bairro de lata do Soweto através do nosso programa alimentar escolar.




Dados bancários da ADDHU para donativos
Banco: Millenium BCP 

NIB: 0033 0000 45392959245 05
IBAN: PT50 0033 0000 45392959245 05 

BIC/SWIFT: BCOMPTPL